quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

ALTO

toco pianíssimo
meu novo
auge

(Fabio Rocha)

Atualizando e rodando...

UMA PIADA, POR UM TRIZ, POETRIX

outra forma
de vencer o querer
é conseguir

(Fabio Rocha)

RITMO

o amor é uma dança
entre o destino
e a vontade

(Fabio Rocha)

TANTOS

amar é sempre
apesar
dos provisórios

(Fabio Rocha)

A QUEM COLHE

a vida presente
no presente momento
dá presente

(Fabio Rocha)

ESTRELA: LUZ QUE SE EXPANDE

nas últimas horas
os últimos desejos
iluminam-se de força

(Fabio Rocha)

ROCHA

A constante de pedra
é a poesia
que me racha.

(Fabio Rocha)

PASSO A PASSO

em
dezembro
renasço

(Fabio Rocha)

DA BELEZA

(Para Daniela Aragão)

nem as labaredas do bem
nem as do mal
esquentam essa tristeza abissal

(Fabio Rocha)

POR OUTRO LADO

contemplo e estranho
a expansão de minha vida
e, com espanto, a expando.

(Fabio Rocha)

SOLTA

a poesia
é uma exploração
de minha loucura

(Fabio Rocha)

SALIVA

a paixão
salva
de palmas

(Fabio Rocha)

SAUDADE

eu saúdo o provisório
com a saúde
da saúva

(Fabio Rocha)

PRECE

escute
o
silêncio:

(Fabio Rocha)

DA SORRIDENTE ACEITAÇÃO

estou preso
a mim mesmo
e isso tá cada vez melhor...

(Fabio Rocha)

RESPIRAR LENTO

meu jardim é o mato
minha pele é o vento
desarmado invento

(Fabio Rocha)

UM POEMA NA VARANDA

o sol é meu escudo
e só
as amendoeiras me conhecem

(Fabio Rocha)

"ESQUECI A CARTEIRA, QUE TRISTEZA!"

a pior coisa dos aproveitadores sem noção
é que logo no primeiro não
te acusam de avareza

(Fabio Rocha)

SOL

é preciso silenciar a palavra
pro poema nascer
precioso

(Fabio Rocha)

MOLHO PRONTO

Da busca
escolho
o encontro.

(Fabio Rocha)

OBS.

Trago a leveza e o peso
não é questão de escolha
mas de tempo.

(Fabio Rocha)

DELICIOSA

Abrem-se adiante
estradas tortuosas
de longos cabelos vermelhos.

(Fabio Rocha)

RACIONAL

Amor ou paixão
são a contramão
do contentar-se.

(Fabio Rocha)

NÃO NECESSARIAMENTE NESSA ORDEM

acordam às 3 da manhã:
bêbados, super-heróis, monges
e apaixonados

(Fabio Rocha)

QUANDO ELA CHAMAR

não será tarde
nem será cedo:
será arte

(Fabio Rocha)

GRITO

não me reconheço
no espelho
ou no escrito

(Fabio Rocha)

ENTER

dor
salvar como
poesia

(Fabio Rocha)

PARTOS MÚLTIPLOS

nenhuma porta
pode conter
a perda

(Fabio Rocha)

AVISO NOTURNO

cuidado:
piso
soturno

(Fabio Rocha)

QUANDO A MUSA SORRI 2

quando musa sorri
deixo pra sentir
depois

(Fabio Rocha)

PROPORCIONA

o céu mora
detrás da minha
árvore

(Fabio Rocha)

LUCYANA

cansado de desalento
me alimento
de seus lábios

(Fabio Rocha)

MEDITAÇÃO

olho de fora
esta dança solitária
de afetos e desencontros

(Fabio Rocha)

AFINAL, O QUE QUEREM AS MULHERES?

O amor
é uma equação
que nunca se resolve.

(Fabio Rocha)

UMA PIADA, MAS BOA

A vida
é esse acúmulo de situações não-perfeitas...
Aproveite-as!

(Fabio Rocha)

WALK ON?

e se a única estrela
(meu deus)
era ela?

(Fabio Rocha)

AJOELHADO NA CHUVA, DERRETIDA A RAIVA...

o sonho
te entrega
pra você mesmo

(Fabio Rocha)

ESTRELAS

há um espaço de paz em mim
e dentro dele um silêncio doce
que estranho e estréio

(Fabio Rocha)

ZIZEK: O GRANDE OUTRO

em meus olhos
a boca calada
em meus olhos

(Fabio Rocha)

TRÔPEGO

entre tantas
travas
travo a boa luta

(Fabio Rocha)

16:43

procuro a última gota
de suor na testa do dia
pra marejar alguma poesia

(Fabio Rocha)

BRABA

entre a morada
e a namorada
ausência cada vez mais

(Fabio Rocha)

OLARAIÊ

enquanto lara lê e compara
meditabundo o verso cala:
a poesia, entretanto, exala lara

(Fabio Rocha)

ANTAGONIA

agonia
desponta
ante a anta

(Fabio Rocha)

SILVOS

sonhos de sonetos
musas alvas e puras
sonhos não envelhecem

(Fabio Rocha)



quero alguém
para apresentar
ao sol

(Fabio Rocha)

MAR

entre o fogo
e o oceano
peso voando

(Fabio Rocha)

VERMELHAR

o mar
a
mar

(Fabio Rocha)

VÁ NESSA

vermelho sigo
o que a palavra
manda

(Fabio Rocha)

APARAS

se ao menos conseguisse
tirar o sagrado
do imaginário ser amado...
sacralizar meu amar não apontado

(Fabio Rocha)

APARAS

rico mendicante
aparente carente
coração batata ardente

(Fabio Rocha)

PRAIA

o mar
não disse
nada

(Fabio Rocha)

DO NÃO DEVER EXPLODIR O PEITO...

não consigo mais
entrar nos moldes do padrão
do que deveria ser feito...

(Fabio Rocha)

ADEUS, PARAÍSO

Este ano
entendi
Eva.

(Fabio Rocha)

BREVE PARADOXO MATINAL

tento ter
menos controle
nenhuma meta

(Fabio Rocha)

DANDO O CORAÇÃO

Amar
me dá
gripe.

(Fabio Rocha)

SOULSSEGO

Sou
Céu
E inferno

(Fabio Rocha)

VIDA

recomeçar
a cada
recomeço

(Fabio Rocha)

LEVE

repentina paz
campos de nada
vento fugaz

(Fabio Rocha)

SEM PALAVRAS

adiar o poema
e depois encarar o papel em branco
é como encontrar o ser amado depois da separação

(Fabio Rocha)

SOU POETA!

perco a musa de espanto
jamais o poema
entretanto

(Fabio Rocha)

DA BUSCA, HOJE

díficil não é beijo
ou sexo
mas caminhar de mãos dadas.

(Fabio Rocha)

MESMO ASSIM SORRIO

pulso a paz da praia perto
sei dos gritos de alegria, dos marasmos e da dor
nas montanhas, masmorras e gangorras do ser

(Fabio Rocha)

SORRIO

um corpo só letra
soletrando cores
cultivando abismos

(Fabio Rocha)

VERDE SORRISO VERDE

A vida me nina
nessa van.
A vida menina.

(Fabio Rocha)

ALVORADA:

o céu
é meu
poema

(Fabio Rocha)

5 E 1/4

deixa eu fazer um poema antes das cinco
que depois das cinco
acabo no quarto

(Fabio Rocha)

PELE CLARA

uma das coisas que aprendi:
não
aprender

(Fabio Rocha)

ÚNICO E CLARO

perfume...
todo o brilho do dia
reflete o seu perfume

(Fabio Rocha)

E DA SUA?

a vida não tem um sentido pré-determinado, soldado...
o sentido da minha eu escrevo.
o sentido da minha: eu escrevo.

(Fabio Rocha)

MISSÃO

colho palavras
do ar
com as mãos

(Fabio Rocha)

AGORA

a vida é a mesma
mas cada grão de areia
agora contém infinitos deuses

(Fabio Rocha)

NADA

quão pequenos
são os fatos
olhados do alto da eternidade...

(Fabio Rocha)

SUSSURRO

os poemas mais inspirados
saltam dos silêncios
absolutos

(Fabio Rocha)

CREPÚSCULO

ela era estrela
ele era sol
se tocavam brevemente quando pássaros voavam

(Fabio Rocha)

TEM JEITO NÃO

o mais importante
está entre a cama
e o edredom

(Fabio Rocha)

ECSTASY (1933)

a vida
não tem
final feliz

(Fabio Rocha)

DO ULULANTE

meu pior
é meu
melhor

(Fabio Rocha)

PORÉM

nada impede
que empedre no rim
o que era pra fluir no peito

(Fabio Rocha)

ORVALHOS

a manhã conserva seu hálito gelado
entre o escuro e o claro
o mago caminha

(Fabio Rocha)

MOUSE

roer-amores
recém-nascidos
não-correspondidos

(Fabio Rocha)

DAS VONTADES NÃO SILENCIADAS

a busca natural
é guerra que requer garra
e ira

(Fabio Rocha)

PERFUME

Nossos poemas dançam tango, ambos cegos...
E se minha luz estiver no fundo de seus olhos?
E se meus olhos forem teu espelho verdadeiro?

(Fabio Rocha)

SÍNDROME DO PÂNICO?

certeza
da
finitude

(Fabio Rocha)

UM POEMA SEM LUZ

Nirvana
é fingir
que não se quer.

(Fabio Rocha)

CONSTATO

o Nirvana
é fraco
perante a paixão

(Fabio Rocha)

ARMADILHA

nada mais fácil que amar:
basta seguir o que já é
e relaxar

(Fabio Rocha)

PARA SCHOPENHAUER

com a gana do quero-quero
protegendo o quero-querozinho
defendo meu querer em silêncio

(Fabio Rocha)

SEGREDO

minha poesia
só nasce
em você

(Fabio Rocha)

O ETERNO É SILENCIOSO

e o céu azul
é o meu amor
(meu e seu)

(Fabio Rocha)

HISTÓRICO AMOROSO

semelhante atrai semelhante
na razão inversa das fórmulas
na certeza incerta do caos

(Fabio Rocha)

MAIS QUE ISSO

deixo os jogos
pros jogadores:
previamente perco

(Fabio Rocha)

MOVIMENTO

como inspirar e expirar
após o claro, a noite:
tempo de calar

(Fabio Rocha)

UM POEMA SÉRIO

só lembro
de você
quando respiro

(Fabio Rocha)

SOL

caminho na praia
sobre passados e futuros, presente:
nada querer diferente

(Fabio Rocha)

POR ENQUANTO

mudaram as estações
mudaram os dias
emudeço

(Fabio Rocha)

SERÁ?

parece energia mas é só distorção:
se a mente fala do amor
o coração cala

(Fabio Rocha)

FLORESCER ESTRELAS

cruzo de volta
a porta do agora
leve e destrancada

(Fabio Rocha)

ANTES

o único
antídoto
é amar

(Fabio Rocha)

VER_DE NADA

quantas árvores
(a)cabem
no vazio?

(Fabio Rocha)

FATOS

ninguém tem tempo.
quero a paz na solidão
e te encontrar.

(Fabio Rocha)

FASES

ontem um poema nasceu
quando eu quase dormia.
preferi dormir.

(Fabio Rocha)

EASY

atrás dessa nuvem tem um sol,
girassol.
aguarde sem respirar.

(Fabio Rocha)

SINGELO SEM GELO

Sou poeta
movido a musa...
Mas não abusa.

(Fabio Rocha)

AVESSO DE VERÃO

nos dias de maior peso
quando do maior cinza
sinto o fermentar do verso

(Fabio Rocha)

PRÓXIMOS

a noite
e o nada
terrivelmente

(Fabio Rocha)

MEDITAÇÃO

pelo silêncio
venço, vento
o som constante da mente querendo

(Fabio Rocha)

SEM FREIO

em todos
os
sentidos

(Fabio Rocha)

SORRINDO

eu me abismo
com a força que amo
o feminino

(Fabio Rocha)

COM OSHO

meu céu
independe
dos fatos

(Fabio Rocha)

SABADÃO BATOM (VERMELHO)

o leão
na minha lua
ruge vontade

(Fabio Rocha)

CLARO!

deixa queimar seu fogo louco!
a mão dói pouco!
é sexta-feira!

(Fabio Rocha)

MAPA ASTRAL

o ar é
no fundo
frio

(Fabio Rocha)

INFINITA

pra que me contentar com uma estrela
se posso amar
a noite inteira?

(Fabio Rocha)

JÁ!

esvaziar rascunhos
rasgar panos e planos
esgarçar vontades declaradas

(Fabio Rocha)

DE FINO

sou
o que
estou

(Fabio Rocha)

ESCOLHA?

a vida é to play:
escolha sua cisma
e haja

(Fabio Rocha)

DAS HORAS

tem uma hora serena
em que você cansa do abismo intransponível
e começa a amar o possível

(Fabio Rocha)

:)

vou com Osho
vou sorrindo
vou leve

(Fabio Rocha)

PERTO

estou no agora
tudo ainda roda
mas ainda é tudo

(Fabio Rocha)

PASSO ATRÁS

Não
Caio
mais.

(Fabio Rocha)

SAÚDE

de hoje a sexta-feira
falarei de frias mariposas
e ortodontia

(Fabio Rocha)

NÃO

o que não
quero
é tensão

(Fabio Rocha)

CALO

o galo ansioso
que acorda a manhã
dormindo em meu colo

(Fabio Rocha)

PASSAR DE FASE

eu novamente
novamente ar:
venha o que voar!

(Fabio Rocha)

SORRIO

como é difícil
fazer um poema
agora...

(Fabio Rocha)

DO INÍCIO

Caço palavras na noite.
Tudo é enorme.
A poesia dorme e sonha.

(Fabio Rocha)

VIAGEM MAIOR: FICAR ONDE SE ESTÁ

domingo suave:
a poesia
é minha nave

(Fabio Rocha)

BENÇÃO

sensível
vive à beira
do abismo

(Fabio Rocha)

CEM FOLHAS

árvore
quase
sem folhas

(Fabio Rocha)

ABUNDÂNCIA

a primavera
me nasce
a cada flor

(Fabio Rocha)

BEAUTIFUL DAY

Aceitar a paz
dos dias mais
imprevisíveis

(Fabio Rocha)

DRAGÃO

no pescoço de Verônica
meu horóscopo chinês
feliz de boca aberta

(Fabio Rocha)

PO_PULAR

Mente vazia:
casa alugada
de Deus.

(Fabio Rocha)

SORVETE

calor de sol ou de gente
docemente a tarde
arde

(Fabio Rocha)

SORRINDO

eu vi a vida
na boca de um dragão
no pescoço de uma mulher

(Fabio Rocha)

ILUSÃO

tão fácil
culpar o amor
pela falta...

(Fabio Rocha)

PAUSE

parando quieto
a palavra me busca
não tenho pressa de nada

(Fabio Rocha)

SOLILÓQUIO

sol in loco
saindo
fora

(Fabio Rocha)

MAS CÁ ENTRE NÓS

pra onde vai isso
quando estou
bem?

(Fabio Rocha)

IMAGEM-AÇÃO

uma mulher macia abraçada
a um violoncelo doce
que chora azul

(Fabio Rocha)

OLHANDO O ABISMO

não tem fundo
meu
posso

(Fabio Rocha)

FINDO

se não for saudade leve
leve a boa notícia
de não ser raiva

(Fabio Rocha)

E SETEMBRO SE VAI

de provisório ultrapássaro
plumas
a_penas

(Fabio Rocha)

VOCÊ NÃO LÊ

minha voz tem o tamanho do magistral momento
meu sopro gira o menor dos cata-ventos
e além de tudo

(Fabio Rocha)

ALUCINA_SON

os sons do gelo
são
frios

(Fabio Rocha)

A CORDA DOS LIMITES (ACORDA!)

tentando não cair no vício
do cafuné ao iôga
sempre estoura

(Fabio Rocha)

MEIO-DIA. NÃO HÁ MEIO.

na fome
sou mais
tonto

(Fabio Rocha)

VERTIGEM - O RETORNO

a musa abusa
a terra treme
o chão se abre

(Fabio Rocha)

SEM NORTE

não mão
que não guia
resta sempre poesia

(Fabio Rocha)

PONTA DE FACA DE PONTA

do mistério negro, do impossível alto, da distante paz
sangram sorrisos mais
abissais

(Fabio Rocha)

LUA CHEIA

não tenho a menor idéia do que
mas sigo fazendo
empolgadamente

(Fabio Rocha)

DAS BENÇÃOS DA BOA ANSIEDADE

fazer
9 poemas
antes das 9

(Fabio Rocha)

PAREI DE SEGUIR O DALAI LAMA NO TWITTER

(ainda bem
que pro budismo
não há inferno além)

(Fabio Rocha)

CARCARÁ

a vida é obvia:
é preciso dormir
para acordar!

(Fabio Rocha)

O BEIJO DE VERMELHA FOGO

sua língua
me cala
além das palavras

(Fabio Rocha)

NÃO ME SEI SEM REDE

A regra é clara:
quem convive perto
não me lê de certo.

(Fabio Rocha)

MAIS DE 9 HORAS

preciso dormir muito
que dormindo muito sonho mais
e as mãos acordam poetas

(Fabio Rocha)

PRA NÃO FALAR DE TRABALHO
eu
sou
romântico?

(Fabio Rocha)

CRÊ

Dormimos tão tristemente
quando o brilho suavemente corrói-se
que perdi neste dia o instante mágico.

(Fabio Rocha)

ZONZO QUASE TONTO

gongos batendo
na Antuérpia
me afetam

(Fabio Rocha)

COMPENSAÇÕES

Na perda
do sentido
ganho a poesia.

(Fabio Rocha)

SÁBADO: NERUDA ME PULSA

Vão-se os anéis, ficam os dedos.
Vão-se as musas, ficam os versos.
Vão-se os amores, fica o amar.

(Fabio Rocha)

FASE

tanto
ao mesmo tempo
nada

(Fabio Rocha)

DUAS DÁDIVAS

a cordilheira de Lara
rola versos e cores
ladeiras acima

(Fabio Rocha)

RS

ser
tão completamente ser
que espante quem quer que seja

(Fabio Rocha)

MANHÃ DE CHUVA

luz nasce da água
sonhos rasos
ex-puma

(Fabio Rocha)

NOITEBOOK

um livro escuro
que se abre
e brilha

(Fabio Rocha)

PARAR O PENSAR

o pé relaxado
no instante
ecoa silêncio

(Fabio Rocha)

SEM PENSAR

sorriso
para a palavra
sorriso

(Fabio Rocha)

500 DAYS OF SUMMER

mesmo tema
outro papel
treme o poema

(Fabio Rocha)

ETERNO

o último dragão
é o primeiro:
sempre no agora

(Fabio Rocha)

NÃO SEI DE NADA

essa tristeza nem tem mais de onde
e eu só falo
porque se esconde

(Fabio Rocha)

DESFAZENDA

sempre que penso
isso não posso
vou lá e faço

(Fabio Rocha)

AO SOL QUE SUCUMBE

quantas despedidas em ouro?
quantas mortes colossais?
quantos reais encontros?

(Fabio Rocha)

VIAGEM DE ÔNIBUS

O sol do Rio de Janeiro
esquenta o lado do meu torcicolo
a velhinha mexe na sacolinha e tosse.

(Fabio Rocha)

GOYTACAZES

sem planos na planície
ser verde pela pele madura
a dura pedra dura

(Fabio Rocha)

ESPELHO

Estou velho, mulher
meu braço não cura
minha jura não quer.

(Fabio Rocha)

POR 7 DIAS

exercitarei na paz dos campos
da voz em verso
o segredo o sagrado o silêncio

(Fabio Rocha)

SEM CISMA

abrir asas de cisne
céu cinza
perder a beleza do pato

(Fabio Rocha)

SENSIBILÍTIO

não tenho volume, acho.
ou tô no mínimo
ou tô no máximo.

(Fabio Rocha)

TODOS LOSTS

convenhamos...
algo aqui faz até o mesmo som
da fumaça sólida

(Fabio Rocha)

TENDINITE?

o poema
com uma mão só escrito
manca em negrito

(Fabio Rocha)

ESTILO: PRESSA

Me falaram pra guardar a palavra na gaveta
limar mais o verso, madurar e tal.
Enquanto isso, fiz dois poemas.

(Fabio Rocha)

SONHO LÚCIDO

sonho lúdico verídico
sonho lúcido segundo
meu voar era branco

(Fabio Rocha)

DOS FINAIS DE SEMANA

do caos aos céus
dos véus aos cacos:
salto alto

(Fabio Rocha)

AUTO-LEMBRETE

pausa pra um poema
palmas pra um poema
causa primeira

(Fabio Rocha)

SHANTI

sem olhar pra cima ou pro inferno
pra frente ou pro passado:
o céu está nas coisas

(Fabio Rocha)

ZORBA, O BUDA

adicionei paz
acrescentei curvas
e tirei o relógio

(Fabio Rocha)

SABEDORIA DO CORPO

a pior distância
entre dois pontos
é uma reta

(Fabio Rocha)

SEMPRE

é agora
ou
nunca

(Fabio Rocha)

XEQUE-MATE

ganhar
perder
whatever

(Fabio Rocha)

PESCARIA

procuro uma ostra de silêncio
pra entrar, sumir, parar
e sair pérola

(Fabio Rocha)

"SERRA APÓIA MONOGAMIA NAS TVS CATÓLICAS"

eu apóio
o último político
e o último padre

(Fabio Rocha)

NADAR NADAR

Nado contra Netuno na casa 7:
o sagrado está em tudo.
(Principalmente nas mulheres.)

(Fabio Rocha)

O BOM COLAPSO

nada mais assustador
que um ego
desabando

(Fabio Rocha)

UMA PEQUENA LUZ NA TARDE

sorrio suave
a paz
da derrota

(Fabio Rocha)

BEIRA

o sapo
na beira do lago
nada

(Fabio Rocha)

NO INFERNO

atrás da porta de número três
o diabo espeta
o telespectador

(Fabio Rocha)

SÉRIO

deus fala através de mim
ele só não ouve
porque nunca houve

(Fabio Rocha)

A ABÓBORA É UMA ATRIZ DEPOIS DA MEIA-NOITE

"toureio a palavra cutuco-a provoco-a / ela se zanga e me fere - retira de mim / a poesia" (Líria Porto)

cinge ela
finge
mas não é anjo

(Fabio Rocha)

PARAÍSO ATÉ

curupira
tropeçar
no uirapuru

(Fabio Rocha)

NEVERENDING STORY

são e sal-
mo
salmão a la símbolo

(Fabio Rocha)

PISCINA DE CALDA

o plano é vazio
o som do piano
nada

(Fabio Rocha)

MANTRA MANTRA MANTRA

o centro de sentido não pode deixar de ser o silêncio íntimo e o agora
o centro de sentido não pode deixar de ser o silêncio íntimo e o agora
o centro de sentido não pode deixar de ser o silêncio íntimo e o agora

(Fabio Rocha)

35 PRÓXIMOS

entre o velho e o menino
luz de crepúsculos e alvoradas
não mais sol a pino

(Fabio Rocha)

SOM

quando medito
minha respiração
são as ondas da praia

(Fabio Rocha)

DO ENCONTRO

Definitivo

o presente.

(Fabio Rocha)

AION

leve, leve, sempre leve
vento vem, vento vai
pássaros passam breves

(Fabio Rocha)

REPETITIVAMENTE

me surpreendo
comigo
mesmo

(Fabio Rocha)

SOL A PINO

fui caminhar devagar
e encontrei um falcão
no meu olhar

(Fabio Rocha)

AGORA

ser
em vez
de seguir

(Fabio Rocha)

TUDO

carrego o calor
dos vulcões
e a paz dos campos

(Fabio Rocha)

CORPO E ALMA

seus olhos de poeta alva
sobre meu corpo aberto em palavra
na noite em que durmo e sonho

(Fabio Rocha)

NADA É NADA

nomear é reduzir.
tudo é
tudo

(Fabio Rocha)

DESINVENÇÃO

me desconheço
e acho
bom

(Fabio Rocha)


ABSURDO ÓBVIO

o tempo presente
é além do tempo.
o tempo é lenda.

(Fabio Rocha)

FINAL_MENTE

estou a um passo
de unir
tudo

(Fabio Rocha)

MEU MANTRA ESTAVA CERTO...

"O filósofo Descartes acreditava que tinha encontrado a verdade mais fundamental ao fazer a sua famosa afirmação: "Penso, logo existo". Na verdade, estava a dar expressão ao erro mais básico: equiparar pensar a Ser e identidade a pensamento." - (Eckhart Tolle, O poder do agora)

DESCARTE DESCARTES
DESCARTE DESCARTES
DESCARTE DESCARTES

(Fabio Rocha)

SEM ENTANTO

amizade é amparo e tanto
mãos estendidas
que se entendem pronto

(Fabio Rocha)

IDA A TORMENTA

quero a paz da brisa
que canta, não grita
que dança os matos dos campos

(Fabio Rocha)

APUROS

A yoga apura
a precisão
da poesia.

(Fabio Rocha)

ERIC JOHNSON

rocha rasgada de rio
fissura de fato
canto chorando chão

(Fabio Rocha)

GUITARRA

dançar com a palavra intocada
feminina cigarra
alto

(Fabio Rocha)

SEMPRE

tenho o tempo todo
pra palavra
tento

(Fabio Rocha)

INOVO-ME

por motivo
de desmotivo
imovo-me

(Fabio Rocha)

SOLITUDE

pastel
e eu:
melhor acompanhado

(Fabio Rocha)

DEDENIETZSCHEZAÇÃO


sobra
o agora

(Fabio Rocha)

VAMOS EM FRENTE

o peito quente
me lembra
que estou vivo

(Fabio Rocha)

UM PORRE

quando estou mais chato
(cinza ranzinza)
minha poesia se colore

(Fabio Rocha)

NASCIMENTO

uma cena romântica no filme depressivo
e saio da posição desgostosa deste domingo
direto para o seu sorriso.

(Fabio Rocha)

DIÁLOGO SOBRE DINHEIRO

- O Brasil jogou. Fizeram churrasco.
- Foi na copa?
- Foi na laje.

(Fabio Rocha)

CRESCENTE

A lua
me
sorri.

(Fabio Rocha)

É

não quero saber
nem como nem por quê.
sou eu. é você.

(Fabio Rocha)

TEM

tem qualquer coisa se soltando na minha poesia
não é só a quantidade
é a verdade

(Fabio Rocha)

FALAR DE POESIA


água
nos olhos

(Fabio Rocha)

DOR SORRISO

Itabira é um retrato
no muro
do peito

(Fabio Rocha)

EXCALIBUR

A dama do lago
de águas serenas
guardiã de minha ira.

(Fabio Rocha)

MATINAL

Sol
e frio?
Poesio.

(Fabio Rocha)

CAMPO DOS SONHOS

"(...) Tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, E parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo conduzia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!" (Eça de Queiroz - O Primo Basílio)

Os campos
banham minha
aridez.

(Fabio Rocha)

2 NUM DIA SÓ...

adeus meus navios antigos
vou içar âncoras
pro novo horizonte

(Fabio Rocha)

SOLAR

As mulheres
apenas as mulheres
me revolucionam.

(Fabio Rocha)

SOPA DE LETRA

Sorvo lembranças
inda quentes
no ônibus frio.

(Fabio Rocha)

EU VI A LUZ

teoria e xarope
só servem
pra quem tem tosse

(Fabio Rocha)

MUITO POUCO

estou
de volta
ao minúsculo

(Fabio Rocha)

AMARELA

Desvirtuei a palavra amar
até minha infância
caber nela.

(Fabio Rocha)

CORAÇÃO ESTANDARTE

Parto os partos de partir
o último prato na mesa
pra sempre.

(Fabio Rocha)

CANÇÃO DA AMÉRICA

Estamos juntos
avós, amigos, todo mundo
dentro do grito do falcão.

(Fabio Rocha)

UMA PERGUNTA INTERESSANTE

Quem
está
contando?

(Fabio Rocha)

UFO

Inventava azul na noite
círculos perfeitos que nem olho
de gafanhoto.

(Fabio Rocha)

IN ENGRISH

Há 30 poemas atrás
startei a pensar
a stopar por today.

(Fabio Rocha)

BOM CAMINHO (DEUS É 1)

Rimos 1 pouco
mais louco
a cada dia rouco.

(Fabio Rocha)

COM VEM

Com vem
a vida é mais
verde.

(Fabio Rocha)

CERTEZA, MANOEL

Não apodrecerá
em mim a palavra
que tenho para dar.

(Fabio Rocha)

PROFECÍSSIMA

"Entender é parede: procure ser uma árvore." (Manoel de Barros)

Dentro em uns tempos
umas casas não terão TV
mas lerão Manoel.

(Fabio Rocha)

EVA

Nossa astronave
desde quando o primeiro homem
subiu em tentação.

(Fabio Rocha)

DEUS É 2

Quando percebi a nascimento
cantaram hinos de louvor
no noite de salvação.

(Fabio Rocha)

ME FIZ TO

Pediram para Deus
um doce quente
me fizeram salgado.

(Fabio Rocha)

TEMPO

Papel celofane
cortando arames
entre nós.

(Fabio Rocha)

DIREÇÃO

Se preguiça de viajar aflige
minha poesia
vai mais longe.

(Fabio Rocha)

ARROZ

Sábado
refogado no ponto
entre a cama e a mesa.

(Fabio Rocha)

O SEGREDO

O sagrado
consagra-se
entre as naus silenciosas das coxas.

(Fabio Rocha)

RONRONO

Durmo e acordo
é dia ainda
dou corda na poesia.

(Fabio Rocha)

NA PRAÇA

Não há estátua
de poeta anônimo.
Só soldado.

(Fabio Rocha)

HOJE EM DIA

Minha relação com a poesia:
Ela fagulha
eu me jogo do álcool.

(Fabio Rocha)

LÂMINA

Eu tornado eu
através de atravessar travessuras
no espelho vento.

(Fabio Rocha)

SÃO 11:11

Quando o vento
pára
foto_grafo flores.

(Fabio Rocha)

HÁ MARES

Os campos são vastos.
Mais vastos que os campos
só mesmo os olhares.

(Fabio Rocha)

MEU CELULAR CADERNO

Viajei quatro horas
pra encontrar
o eterno.

(Fabio Rocha)

REDE NA VARANDA

Balanças
sem lanças
abaixo.

(Fabio Rocha)

SANTO DAIME

Afeto é
Santo:
dai-me.

(Fabio Rocha)

SAIA AO VENTO

Balança
seu
pensamento.

(Fabio Rocha)

DEPENDE

De
você
e você so_mente.

(Fabio Rocha)

ASCENSÃO

A palavra
vos libertará:
a palavra Amor.

(Fabio Rocha)

AÇÚCAR DE VERDADE

Venta maiúsculo.
Invento inutilidades
com a barriga quente de afeto.

(Fabio Rocha)

DA PERFEIÇÃO

Eu mereço
é o mantra
mais melhor de bom.

(Fabio Rocha)

CHÁ DE MAÇÃ

O prazer infantil
de ventar frio lá fora
e eu aqui na hora do chá.

(Fabio Rocha)

VENTA EM CAMPOS

(Para Fátima Nascimento e Manoel de Barros)

Quando eu era pequeno
achava que chamava o vento...
Hoje tenho certeza.

(Fabio Rocha)

LAGOA DE CIMA

as pessoas
não são a soma
de suas características

(Fabio Rocha)

SORRIO

A casa
de minha vó
mora em mim.

(Fabio Rocha)

PENSANDO BEM

tão maluco quanto eu
só o Caio
Fernando Abreu

(Fabio Rocha)

PERANTE O NADA

qualquer
palavra
é vazia

(Fabio Rocha)

MOTIVO

o dia
do último poema
será o último dia

(Fabio Rocha)

O TIRO DA MACACA

abraço
e fujo
do nada

(Fabio Rocha)

A NOITE É CERTA

"Agora chegou a hora de se divorciar dela. Isto é o que eu chamo de a grande coragem – divorciar-se da infelicidade, perder o hábito mais antigo da mente humana, a companhia mais fiel". (Osho)

louvo os loucos em dentes
lobos solitários contentes
lavrando sóis

(Fabio Rocha)

PARA WALT WHITMAN

duvido
num grito
de todas as distâncias!

(Fabio Rocha)

ESCREVER AZUL

a luz daqui pisca
quando penso que exista
coisa melhor que isso

(Fabio Rocha)

NUVEM

a terra treme:
os cavalos voltaram:
pássaros não passam assim

(Fabio Rocha)

AS HORAS

a hora certa
a hora acerta
agora

(Fabio Rocha)

CARINHO

olho a paz das plantas
os ventos nos campos escuros
e vejo você me lendo

(Fabio Rocha)

FUGAZ (SANTA CRUZ - BARRA)

a beleza do dia que se deita
da janela em movimento
um sorriso lilás

(Fabio Rocha)

REVIRAVOLTA

e se o mundo fechado
for o errado
eu escancarado?

(Fabio Rocha)

TEMPOS MODERNOS

os prazos
vencem
a vida

(Fabio Rocha)

MEDO

medo de ser diferente
medo de ser igual
todo começo é ancestral

(Fabio Rocha)

RUA HONÓRIO, 938

todos os caminhos
todas as mulheres
não levam de volta

(Fabio Rocha)

VENTA

venta na praia
venta forte e vivo
voltei

(Fabio Rocha)

PAUSE

a
tristeza
desconecta

(Fabio Rocha)

SONO

o sol é só o sol
a música é música
nada me encosta a alma

(Fabio Rocha)

BELEZA TRISTE

canto em silêncio
uma lua na água
afogada em pranto

(Fabio Rocha)

SEXTA-FEIRA DESCANSO

seresteira alma
cansada demais
fecha pra balanço

(Fabio Rocha)

PINK FLOYD

o coração do sol é uma clave
uma paixão na trave
é flórida

(Fabio Rocha)

TUDO IGUAL

resisto e crio:
invento
e creio...

(Fabio Rocha)

EXPANDIR-SE

meu vocabulário
se enche de sangue
antes de

(Fabio Rocha)

OPÇÕES

a vida é uma piada:
melhor rir
ou dar gargalhada

(Fabio Rocha)

MANTRA, ANTA

Você consegue. Sossegue!
Você consegue. Sossegue!
Você consegue. Sossegue!

(Fabio Rocha)

MINHA ALMA CANTA

calor da cidade mulher:
sorrio
sou rio

(Fabio Rocha)

FAZENDO MALAS

não esqueci nada
não esqueci nada
não esqueci nada

(Fabio Rocha)

LUA NA PAULISTA

uivo chegadas
pros anjos da rua:
olhar cheio

(Fabio Rocha)

CHEIA (UM CAMINHO DE AR)

quando o claro se esvai
lua nua abre nuvens
e te olha amar_ela

(Fabio Rocha)

ACENTO NO EGO

não corrijo mais
quando me chamam
de Fábio

(Fabio Rocha)

MEDIT_AR

mudo
silencio o mundo
e mudo

(Fabio Rocha)

NUNCA É TARDE DEMAIS

Com fio
na vida
sem rede de proteção.

(Fabio Rocha)

PSI

não tenho mais
paciência
pra ser paciente

(Fabio Rocha)

SALTO

A vida é muito curta
para não ser
PLENA!

(Fabio Rocha)

DA NATUREZA

Aos jardins
sempre preferi
as florestas.

(Fabio Rocha)

MAR

o sol amarelo
lençol
amar ela

(Fabio Rocha)

TAL E QUAL (UMA BUSCA E UM SORRISO)

pelo Tao
sou
metal

(Fabio Rocha)

INVERNO

a palavra paz
sobrevoa a manhã fria
alva e nova

(Fabio Rocha)

SOL POR TRÁS DAS NUVENS

olho o mesmo copo da vida
e eis que brilha
metade cheio

(Fabio Rocha)

CAMPANHA REPRODUTORAL

eu pro_ponho
o orgasmo
contra o pânico

(Fabio Rocha)

HERÁCLITO

nascido sob a égide das esfinges
renascido em fogo e fluxo, claro obscuro
os rios se moldam em seus versos

(Fabio Rocha)

NADA TEU EXAGERA OU EXCLUI

nada teu exagera ou exclui...
nada teu exagera ou exclui.
nada teu exagera ou exclui!

(Fabio Rocha)

MESMA MOEDA

paixão
e raiva rimam
da mesma ilusão

(Fabio Rocha)

AMANDA E A RODA DA FORTUNA

mandala
surreal
a mandá-la

(Fabio Rocha)

CÍRCULOS CONCÊNTRICOS

com a euforia do silêncio
tocar o lábio da poesia molhada:
ondas de cor se espalhando na água

(Fabio Rocha)

SANIASIN

o que você tem de mais único?
quanto disso você é todo santo dia?
o que está esperando?

(Fabio Rocha)

THE SCIENTIST (COLDPLAY)

a estrela de casa
a um pássaro
a um canto

(Fabio Rocha)

O SONHO (MADREDEUS)

uma viola
na noite
da alma

(Fabio Rocha)

THE FINAL COUNTDOWN

cornetas ou cometas
bateriam
num teclado?

(Fabio Rocha)

PINK FLOYD - THE WALL

Marchem, uniformes...
Sigam o caminho já pisado.
Eu vou pro outro lado.

(Fabio Rocha)

LOVERS IN JAPAN (COLDPLAY)

de vãs flores
caminhos e dores
explodem cores

(Fabio Rocha)

UM DIA LINDO

sol e vento
vou só
e invento

(Fabio Rocha)

EU AMO A PÁGINA BRANCA

amo o que virá
o que já está vindo
o que acabou

(Fabio Rocha)

VENTO

folhas
desendurecem
o concreto

(Fabio Rocha)

DO NÃO CARREGAR A CRUZ DE MALTA

a palavra falta
não faz a menor falta
no meu vocabulário

(Fabio Rocha)

TEORIZANDO ENTRE SUSHIS

Se as mulheres
entendessem os homens
vestiriam mais vermelho.

(Fabio Rocha)

SANTOS DRUMMOND

cada avião
que decola
leva meu coração

(Fabio Rocha)

SÍMBOLOS:

as asas
nas casas
das palavras

(Fabio Rocha)

EXERCÍCIO

o segredo
mora perto do sagrado.
tenho que revisitar ambos.

(Fabio Rocha)

CASA VAZIA

só pode haver
amor
se leve for

(Fabio Rocha)

DENTRO

a cidade vermelha mora em mim
fecho os olhos
e ela ronrona Sim...

(Fabio Rocha)

AO VENTO

Dos melhores poemas
sobre o Silêncio:
uma árvore.

(Fabio Rocha)

RISADA

em Osho
me
acho

(Fabio Rocha)

ARCANO XI

a força maior
é domar
a si mesmo

(Fabio Rocha)

ADAGIO

sob o sol e o dia
todas as poesias
numa só melodia

(Fabio Rocha)

ME AUSENTO

quero um poema
onde se vê
uma árvore ao vento

(Fabio Rocha)

SORRISO

Até minha poesia
tem mais
razão.

(Fabio Rocha)

SER TEMPLO

em vez de tentar tanto tempo ocupar
o vazio,
contemplá-lo

(Fabio Rocha)

NOITE ALTA

o sapo mira a estrela n'água
e míngua:
nunca a traz na língua

(Fabio Rocha)

SUTILEZA

Sem trevas
ninguém perceberia
as estrelas.

(Fabio Rocha)

TODA_VIA

Sim, escrevo melhor apaixonado...
Mas, afinal, pensando bem
prefiro escrever mal.

(Fabio Rocha)

CREPÚSCULO DAS DEUSAS

a finitude é certa
a solidão é sempre:
combata a ansiedade

(Fabio Rocha)

OLHOS FECHADOS

um verso suave
só pra silenciar
silêncios

(Fabio Rocha)

terça-feira, 22 de junho de 2010

Atualizando

TEMPO DEMAIS

intermédio
entre a paz
e o tédio
-
ASAS

o saldo derradeiro
da beira do abismo
é cair em si mesmo
-
MANTRA

cobre como manta de ouro
o frio de estar perdido
de si
-
CÉU REFLETIDO (OUVINDO A NONA, MINHA AMADA IMORTAL)

novamente nado
livre e nu e nada
sorrindo na escuridão das estrelas
-
CEDO

flechas prontas
lua aberta:
a noite sangra
-
BELEZA REVISTA

Olhe as estrelas.
Não ouça nada.
Só olhe.
-
SENTIDO!

Tenho cinco sentidos.
Nenhum
faz sentido.
-
TARDE

O pássaro passa
azeite na asa
do sol.
-
PRIMAVERA NO OUTONO

Não procurar
nem cortar as flores:
celebrá-las!
-
BUDISMO?

quero matar com uma lança
toda e qualquer espera
toda e qualquer esperança
-
SARA, MAGO

Até a morte do pé
tem cura:
frutos.
-
ANTES DE PENSAR, FAÇA!

é sexta-feira
tanta gente no mundo vazio
sorrio
-
TIME AFTER TIME (TODA MALDITA VEZ)

a raiva partindo
a dor chegando
e não há espaço pra mais nada
-
ROBERTO IGLESIAS

eu vivo os sonhos românticos
que minha vó só
cantava
-
CURA

tudo ótimo
é findo o antibiótico
é lindo o mundo
-
RÁ!

olho as normas
da liberdade:
vejo grades
-
SOBRA
sobreviver
sobre o
viver
-
CANTORIA

a luz varia
estabilizadores e no-breaks
estalam
-
DIA SEGUINTE

comunhão com a paz no meio do tormento
unhas vermelhas rasgando a atmosfera
todo seu corpo tremendo gemendo sentindo:

- É Ela!

-
SEM AMOR EU NADA SERIA

(Para Ela)

o que eu fiz sábado?
eu me fiz
e você?
-
EU CANTO!

(Para Ela)

tenho 2046 motivos racionais
para ficar quietinho.
não bastam
-
DOIS NUM

(Para Ela)

Ela e eu.
Ela é eu.
Já era.
-
NÃO QUERO NADA ALÉM

(Para Ela)

Quero tudo
que já tenho
aqui no plexo.
-
DUETO

(Para Ela)

eu cantei tão alto
que perdi a voz
e ganhei asas
-
12 DE JUNHO

(Para Ela)

sua mão
na minha
paixão
-
SORRINDO

você notou
que isso parece
uma dança?
-
MAS E AGORA?

antes de ti
eu me habituara
a esperar o pior
-
O SONHO ACABOU, DISSE O PADEIRO

onde ontem?
como hoje?
em vez de perguntar vou sendo
-
PARA ÍGOR ANDRADE NÚMERO 2

é duro, irmão
mas a paixão
não dura não
-
MANTRA
apontar
o lume da paixão
pra outro lugar
-
ESTADO DE ESCARRO

Já não sei se foi
o amor
ou a gripe...
-
RADIESTESIA

leitoras queridas
estão abertas as vagas
para musa
-
UMA CERTEZA:

seguirei
fazendo
poemas
-
DA BUSCA?

uma avó
pra proteger da noite
quando vida adulta
-
AS ALMAS QUE SE FODAM

Quero
comer-te
a carne
-
PAZ

Estou
em estado
de árvore.
-
COF

Sem nódoa de dor
ou ranso de raiva
(quando eu me entender eu aviso)
-
POESIA ENLATADA NÚMERO 2 ou OLHANDO O LADO BOM

mesmo não sendo Charlie Harper
também não sou
seu irmão
-
?

Quem poderá salvar
o herói
de si mesmo?
-
PLAYING

fiz um poema mas
fiz um poema a mais
fiz um poema amar
-
A VIDA SE ABRE

folha em branco
em nós
sem nós
-
POESIA:

instrumento inútil
capaz de embelezar
o sofrimento
-
SILÊNCIO

O meu olhar te susteve
até a última piscadela
da cidadela que poderia rimar
-
DO NÃO FALAR

antes de falar
cabe
terminar o chá
-
:)

Ó pai celeste,
até o House
conseguiu...
-
U TEM CÍLIOS DE ESCRITÓRIO

É hora de virar a mesa.
De quebrar a porra toda.
É hora de virar a mesa?
-
PAZ?

O meu céu
(o meu seu)
é mais quente que o inferno.
-
MOSTRE SEU PODER, DESTINO

Godard
filmou o (a)mar
como ninguém.
-
A VELHA QUESTÃO FILOSÓFICA

se tudo for devir
meu caro Heráclito
não há chão para pisar
-
O SAGRADO NÃO ESTÁ NAS IGREJAS ou FALA, SOMBRA

profanei, profanamos
todos os templos
que quase fomos
-
3 LEIS UNIVERSAIS

as paixões não se cruzam no tempo
quem com ferro fere com ferro será ferreiro
devagar se chega tarde
-
JUSTIFICATIVA RACIONAL

as pontes se partem
os amores trincam
os poemas ficam
-
GEMINIANAMENTE RELENDO-ME

Tenho toda a pressa
e toda a pretensão
do universo
-
DIGA 33

eu
preferia
o mistério
-
SEMENTE VAZIA

adio
a constatação
do adeus
-
POUTA QUE PARIU

já não tenho voz
já não tenho sono
já não tenho nada
-
A MELHOR COISA

que ficou
de Atena
foi o escudo
-
TUDO AMERICANO É MELHOR

inclusive
os vazamentos de petróleo
no mar
-
OLHOS DE RESSACA

repito em vida
Bentinho em prosa:
ela é poesia
-
DA RELATIVIDADE DO TEMPO

quando te vi a primeira vez
(demorou umas vezes pra eu ver isso)
nossas inocências deram-se as mãos
-
UM BREVE XISTE PUBLICITÁRIO (OU UM POEMA RUIM NUM DIA FRIO)

venço o café quente
mas a garrafa térmica
é Invicta
-
LIBERTAÇÃO DA LIBERTAÇÃO

minha manhã foi produtiva
e graças a Zeus não sei
onde estarei em cinco anos
-
MARIA CLARA

- Mas o que é que ovo?
- Ela, claro, de novo.
- Gema...
-
ESTUDA, AMADA

Seguro toda a vontade,
antidesejo qualquer seguro.
O bem dela: eu no muro.
-
PÁS-CHÃO

não há paz na paixão
se há paz
não há mais paixão
-
EMOCIONANTES

o final de Lost
o final de House
minha vida parecendo um final feliz
-
QUASE

na beira da abissal
palavra fenomenal
quebro as rimas
-
O BEIJO PROIBIDO

fruto último
da última árvore natural
dentre tanta tensão e tendinite
-
PAISAGEM

todos os caminhos de chão
são massagens de vento
com você no pensamento
-
BRAÇO DADO

O vento traz
a paz da praia
mesmo sem ter praia.
-
EU E ELA

dançamos mentalmente
amorosa-mente amamos
só no desejo somos corpo
-
PROCESSO DE ALIENAÇÃO

Normatizo eu, de leve:
novas normas a ornar
minha anormal paixão.
-
MARCA

Redenção
é seu perfume
querida
-
TRIRÍADE

- Não me deixe ser tudo.
- Não seja tudo.
- Não me deixe.
-
MERGULHO

(Para Ela)
se a sua linda boca ri
rio contigo
caudaloso ou manso
-
UM POEMA PARA ELA

na luz amarelada de sonho
você e eu a sós
éramos nós
-
(Fabio Rocha)

sábado, 22 de maio de 2010

E RÁPIDO

Quando amo
o universo corre
por minhas veias.

(Fabio Rocha)

MEU DEUS DO CÉU!

meu deus do céu!
meu deus do céu!
meu deus do céu!

(Fabio Rocha)

OUVINDO ESTRELAS

"Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada / E triste, e triste e fatigado eu
vinha. / Tinhas a alma de sonhos povoada, / E alma de sonhos povoada eu
tinha..." (Olavo Bilac)


Com a benção de todas as estradas
e a ajuda de todos os poetas
cheguei. Chegaste!

(Fabio Rocha)

PROMESSA

chegará um dia
em que qualquer silêncio
será cumplicidade

(Fabio Rocha)

PROMESSA

chegará um dia
em que qualquer silêncio
será cumplicidade

(Fabio Rocha)

INDEPENDENTE DO DESTINO

algo me diz que iremos juntos
e algo que diz que iremos juntos
deve ser ouvido

(Fabio Rocha)

MÁXIMO

(Para Ela)

Você é a cereja
do meu
Everest.

(Fabio Rocha)

PONTO DE ÔNIBUS, 6:40 AM, OLHANDO PRO ALTO

nas árvores, bem-te-vis
nos postes, urubus
nos céus, aviões

(Fabio Rocha)

TANGO (PIANO)

eis que a tensão abraça-se com a euforia
numa ritmada taquicardia
entre tangos vermelhos

(Fabio Rocha)

TANGO (PIANO)

eis que a tensão abraça-se com a euforia
numa ritmada taquicardia
entre tangos vermelhos

(Fabio Rocha)

POEMA CERTINHO

Talvez eu deva escrever com maiúsculas e pontuação
ou não
importa mais é falar dos seus olhos.

(Fabio Rocha)

SONO ALTO

caminho cordas lentamente de mãos pensas
músculo cardíaco um louco mais ou menos tenso
(violino imaginário aos ouvidos)

(Fabio Rocha)

MAS QUEM NÃO TRAZ?

sim ela traz
nos olhos um mar
e um mas

(Fabio Rocha)

PAIXÃO

dançar na beira do vulcão
talvez se caia
talvez não

(Fabio Rocha)

NA BEIRA DO MÁXIMO

Andei dois sóis
pra empurrar a tarde que tardava
mas o que arde cura.

(Fabio Rocha)

PÉS E DENTES

danço sorrindo
sobre minha poesia
silenciada

(Fabio Rocha)

sábado, 8 de maio de 2010

DESENTENDER

resquícios de preguiça, sono e gripe
misturam-se no marasmo
enquanto estranhamente sorri

(Fabio Rocha)

UM POEMA PARA NÃO DIZER

andar no vento
térreo andar
invento forte

(Fabio Rocha)

AMANDA

amo
a manhã
do amanhã

(Fabio Rocha)

VERDE FASE

arrancar as ervas
semear os prados
e colher futuros

(Fabio Rocha)

AMAR E SER AMADO

medo
e vontade de
nunca mais

(Fabio Rocha)

O TIGRE

na jaula sombria
caminhcaminhacaminha
rosnando poesia

(Fabio Rocha)

LADO B

se meu caos causa espanto
no entanto, o meu canto
é da altura do céu

(Fabio Rocha)

segunda-feira, 8 de março de 2010