terça-feira, 7 de maio de 2013

vários poetrix antigos

noite escura

todas as estrelas
cabem e nadam caladas
num balde com água

*

Aniversário de OSHO

a festa
desde sempre
em você

*

presas na boca

as pessoas fingem certezas.
certamente
estão presas.

*

sem rolos

todos têm poemas ruins.
tolos vêem poemas ruins
todos.

*

estrela

está tudo aqui
onde você
star

*

Outdoor (*felicidade não incluída)
(Para Alain de Botton)

Compre
Beba
Seja

*

peripécia

saltar o mundo
do alto
dos ombros tensos


*

Black Friday – Promoção:

não deseje nada hoje
e ganharás
paz

*

A paz de morrer no instante:

enterrar
cada letra do seu ser
e cada preocupação irrelevante.

*

a cena: aceno

Todas as flores
se inclinam
pra cheirar a liberdade.

*

suo

a poesia é o orgasmo
que posso
e não possuo

*

condição

Às vezes, colho poemas do silêncio.
Às vezes, a poesia os grita
para minhas mãos.

*

sem título

Não quero saber o que você faz,
quero sentir a intensidade
do que você sonha!

*

internético 45

tanta gente me seguindo,
meu amigo…
e eu indo perdido.

*

impende rememorar

que se poderia
escrever
“é importante lembrar”

*

em paz

o cume mais alto do pensamento:
Nietzsche abraçando o cavalo
abraçado pelo silêncio

*

hoje não li OSHO

vi nojo do mundo amado
senti sono, vontade, o mesmo:
li um poeta novo

*

spoiler

007
vence
no final

*

flores online

flores online, meu benzinho
não tem espinhos
nem perfume

*

mais peixes que oceanos

todo mundo cita como viver
ninguém vive
o que citou

*

depois

no caminho da tempestade
fios dançam
e sorrio a alma cicatrizada

*

lucro

este poema
não
Visa

*

vermelho

balão na árvore:
fruto metálico
do impossível

*

atua

o mundo inteiro é uma instituição falida
a não ser que olhes a natureza
e consigas ver a tua

*

da preparação

é mais educacional olhar o furo duma árvore
do que estudar algo abissalmente chato
olhando futuros

*

Cota F-Zero

Start.
A vida começou
ou foi o relógio?

*

trabalho criativo

contra a culpa
crio cores
contra os crápulas

*

se caminhares

a palavra arte
parte o amor
em estradas crepusculares

*

constante

o som da fonte:
nenhuma palavra
tudo dito

*

aula ruim e poema mais ou menos

de lado a aula
a lauda
alaga a jaula

*

o poema

lema do dia,
leme
da vida

*

iFome

continua tudo igual:
a marca
além do bem e do mal

*

volta

o que tem forma é falso.
o que te forma, prende.
aprende: solta.

*

profissão: professor

professoramos
ao construir pontes
onde nem passaremos

*

previsão do tempo

sabemos se vai chover
mas não sabemos
se vamos viver

*

ser

meditação
é quando não
tentamos nem meditar

*

venta

aridez em foco
é ferida
em flor

*



quando acho que a poesia morreu
ela abre um caderno
e risca um novo eu

*

estrela de amanhã

todo dia amanhecemos com o infinito
nos despimos gritos escuros
respiramos renascer

*

uma vaca e uma bananeira

um poema sem cuidado
mato sem jardim
eu afastado de mim

*

placa ao poeta

favor não alimentar
as
ilusões

*

centro metamorfose sem enganação

o centro
da verdadeira metamorfose
é você mesmo

*

vermelho laranja amarelo verde azul anil violeta

palavras
ganham cor
na imaginação

*

só por hoje

não veja a novela e o telejornal
olhe o céu
toque o chão do quintal

*

sem visar o lucro

quando as pessoas acreditavam
ser possível mudar o mundo
o mundo mudava

*

mas é sexta

a tontura não me deixa:
queixa de existir
em pressão normal

*

triste realidade

dinossauros de terno
ditam
os padrões de vida

*

diáfano

a poesia é quando me perco
iluminado obscuro
a poesia é quando me encontro

*

inspiração divina

Deus
prefere
os ateus

*

não fode

agora
só faço poesia
quando ela me explode

*

sono sem sono: a fênix

não há um passo
sem que um pássaro
chame

*

diferença

o que nos diferencia dos animais
é sermos mais
que a biologia

*

gosto de sono

a vida arde
a noite inventa agostos
e minhas paixões dormem tarde

*

poema em neon

choque de realidade
todos longe
letreiros de solidão

*

fim fim fim do fim (ainda)

nosso amor
é um livro
que não finda

*

pra fechar

com a paixão ganhei:
1 coração destroçado
2 strip-teases na webcam

*

BID, FMI, ONU, IDH, OMC, WTF

quando a última máquina
substituir o último trabalhador
a África ainda estará com fome?

*

propagantrix

leia isto:
compre
aquilo

*

pérola de hoje

o descontrole próprio
é pior
que o controle alheio

*

vestindo vermelho sensível

queria ser mais distraído
pra não achar em cada mulher impossível
a perfeição de um anjo caído

*

verbo

sou um
com cada
um que estou

*

as grandes escolhas não são escolhas

não controlo a poesia.
deixo-a
me descontrolar.

*

rememorar

somos seres de silêncio e liberdade
bordados de matéria leve
molhados de beleza

*

incenso insensato

calar poemas
me coça a pele:
apelei à pena

*

lar_anja

laranja não é a cor
nem o fruto ao chão.
é a dor.

*

para_doxo

o homem explodia desejo
a mulher transbordava carinho
juntos iam sozinhos

*

cisme

o sonho do cisne
é mais leve
que o cisne

*

refrigerante

antes graça tinha
porque não bebias
todo santo dia

*

cnidoblasto com nematocisto

ardo
logo
insisto

*

escolha

se o passado não morrer
o futuro
não nasce

*

no centro da tempestade há paz

estamos no mesmo lugar:
eu e você
vamos passar

*

dilema

entre a musa
e o poema
escolho a poesia

*

do perigo

começo a me acostumar
com a presença
de sua ausência

*

romântico

abro a porta do carro
como separo as suas coxas:
devagar mas firme

*

poesião

ligue a televisão
pra desligar a solidão
que te curaria

*

Poem

todas as distâncias me aproximam de ti
no silêncio ouço tua voz
no escuro vejo teu sorriso

*

a vida toda, menino

uma parte você deve andar com seus pés
e uma outra deve deixar
nas mãos do destino

*

interconexão inevitável

laços
só se corta
os de fora

*

respirar lento

as plantas terão flores
quando chegarem as flores
nem um minuto após

*

enquanto o casal briga no apartamento de cima

todas as palavras
acarinham
o silêncio

*

molhada

em sintonia
com a sincronia
o pé na trilha

*

bolo de aniversário, céu de brigadeiro

o muco preto
pingando do peito
no asfalto da estrada

*

e o mundo morrendo

o fundo do absurdo
são as pessoas lutando
por coisas do mundo

*

revisão

pra quê
buscar folhas
se somos árvore?

*

meu amigo,

escolha
ou seja
encolhido

*

paz e agonia

passei a vida toda
a cortar todos os laços
exceto os da poesia

*

36 banhos num dia

se eu tinha
alguma sanidade
perdi-a

*

no silêncio da lágrima

quantas eternidades
podem caber
num sábado?

*

de caminhão

O mundo acaba hoje e não tenho com quem dançar.
É mais fácil confiar em Deus do que em quem te ama.
Sorria: Jesus morreu por nós.

*

do adiar o adeus

na primeira vez que terminamos trocamos flores
na segunda, menos dores
na terceira, rancores

*

mas ninguém é (e ainda bem)

todo mundo tem que ser único
todo mundo tem que ser
tudo

*

in_seguro (com vídeo)

tem tanta vida do lado de fora dos seus hábitos…
tem tanta curva
do lado de fora dos seus planos…

*

dom

o silêncio é o mesmo
mesmo quando há
som

*

poetrix gripado

a gripe agride a pressa:
se corre
tropeça

(Fabio Rocha)

sexta-feira, 25 de maio de 2012